Sunday, October 15, 2006

lá é o lugar que você sempre acha que tá melhor do que aqui.

é muita coisa, sabe?
e eu não sei se cabe. eu me estico todinha, desenho várias formas de disposição pra ver qual consegue receber mais, mas tá complicado.
na verdade eu queria era me mudar pra um lugar menor, mas que eu pudesse fazer bom aproveitamento do meu espaço.
mas não consigo. eu tenho que acolher.
e olha que eu tenho noção boa de espaço e visão do todo, mas acho que vou ter que criar uns cômodos adjacentes.
.
.
eu quero saber tatear.
eu nunca soube.
eu meio que aposto, rezo um pouco e dou o passo.
pode ser bom, pode ser ruim, mas cansei de só saber já estando lá.
eu sei que uma ferida dói sem precisar ser ferida antes, não sei?
então porque eu tenho que me ferir mesmo assim?
curso prático de sondagem, avisem-me.
.
.
"é justo que o que muito vale custe muito."
(não estamos falando em termos economico-financeiros)
eu tava chegando do trabalho e conversando com o meu Amigo e ele veio citar a Santa Terezinha.
aí eu disse: eu sei, eu sei. mas muito é quanto? Amigo, não tardes mais, eu ando muito cansada.
e Ele me disse que eu não estou sabendo enxergar. Que eu ando vazia porque venho querendo me encher de algo que engana. que sabe que estou cansada mas que eu me aquiete e trabalhe a minha angústia.
e eu falei: tipo comer pipoca, né? enche aí depois dá fome denovo.
aí Ele disse: é. você tem que se alimentar da coisa certa.
E COMO É QUE EU SEI?
o telefone tocou, eu tive que atender e Ele tinha outras pessoas pra conversar também..
a gente marcou de conversar denovo hoje de noite, vamo ver.
.
.
eu nunca decidi se acredito ou não em coincidências.
eu acho que eu acredito num primeiro plano.
mas eu acho que as coincidências têm propósitos.
meio louco, né?
na verdade eu acho que eu realmente acredito em coicincências mas eu não queria. eu queria que fosse tudo proposital.
.
.
então tá.
aí hoje tocou no rádio:
"nem quero saber se o clima é pra romance, eu vou deixar correr. de onde isso vem? se eu tenho alguma chance a noite vai dizer. nisso todo mundo é igual, anjo do bem, gênio do mal. perigo é ter você perto dos olhos, mas longe do coração. perigo é ver você assim sorrindo, isso é muita tentação. teus olhos, teu sorriso numa noite. então..."
.
me diz se eu posso acreditar que é coincidência?
aliás, me diz se eu posso com isso?
posso nada, eu não sou tão forte assim.

3 Comments:

At October 16, 2006 , Anonymous Kenji said...

'A'migo? 'E'le? hmmm... Esses papos com Ele nunca dão certo, parece que as respostas estão combinadas... :P

Sabe a madre teresa? Ela dizia: "Não importa quem diga o que, você deve aceitar com um sorriso e continuar seu trabalho." Não que qualquer um possa ser madre teresa, mas a idéia é legal... :D

 
At October 16, 2006 , Anonymous bia said...

é sim, as vezes a gente não acha porque tá procurando a coisa errada.
tomara que a conversa de vcs(não a que tu escreveu no blog, mas a depois do post) tenha sido proveitosa.
afinal, tem coisas bem no nosso nariz que é preciso ser apontada por outros pra gente ver.
beijão

 
At October 23, 2006 , Blogger Bex said...

menina, enchi os olhos d´água. Fiquei aqui com a impressão de que a gente tá vivendo mais ou menos a mesma coisa, e se for, meu bem, por aqui te desejo a força que eu também não tenho.
Me identifiquei demais com esse post. Deu saudade de ti.
beijo.

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home