Sunday, December 18, 2005

the sounf of someone trying to make a sound.

às vezes o esforço é tanto, que a mensagem acaba deixando de ter importância.
and i'm trying. and understanding.
.
.
estava me sentindo como a jodie foster em 'contato', até dia desses.
procurando por aquilo que passei a vida inteira acreditando existir mas nunca tinha visto.
já tinha recebido um monte de fósseis que pudessem provar a veracidade da coisa mas acabava que algum problema acontecia e como são eventos muito sazonais cheguei a desistir por não conseguir encontrar a coisa de fato no mundo atual.
(no meu caso, não eram os extraterrestres, ok?)
continuo achando que não sou muito boa com sinais. pra falar a verdade, nunca acreditei muito neles. eu tento me prender àquele raciocínio de que quando uma coisa é pra ser ela é e pronto, não tem quem faça. mas enfim, admito ser um pouco confusa nessa área.
no filme, a dra. eleonor finalmente recebe sinais dos ets mas recebê-los não é nada se você não os entende.
(começo a achar que esse filme tem mais a ver comigo do que eu imaginei).
enfim, para o ets você pode ir atrás de verbas privadas ou não para conseguir gente para ajudar e decodificadores incríveis. em outros casos depende da pessoa mesmo e, concordem, não é muito fácil ser especialiasta e ter um super equipamento funcionando com 100% da capacidade twenty four-seven. so... a dificuldade de fazer e manter 'contato' aumenta assustadoramente.
o que também pode ocorrer com esse negócio de subjetividade e códigos é que eles podem ser interpretados erroneamente. a equipe de pesquisa do filme descobre apenas parte do que se tratam os 'sons' enviados sei-lá-de-onde. depois de algum tempo é que eles descobrem toda a profundidade e complexidade da coisa. tendo em vista que o ets são bem mais pacientes do que os humanos e que pros lado de lá não existe um negócio chamado 'timming', este acaba por ser mais um argumento para provar que as coisas neste planeta são bem mais dificeis.
bom, espero sinceramente que as pesquisas sobre a vida fora daqui dêem resultado o quanto antes.
entendo que a posição na qual eu estava é partilhada por muitas outras pessoas ao redor do mundo e boa parte delas não se incomodaria de jeito nenhum em conhecer outros tipos de 'pessoas', certo?
só sei que continuo achando que alívio é a melhor sensação do mundo. em qualquer sentido que alívio possa ter: descalçar, comer quando se está com fome, dormir quando se está cansado, ter colo quando bate a tristeza, receber e-mail de resposta quando se espera por uma, saber que não há o quê, existe alguém.
e, mais uma vez, como no filme, venho recebidos uns sinais. se ~minha engenharia não está ultrapassada, sinto que são bons, muito bons e fico, sinceramente, aliviada com tudo isso.
tem pouca coisa melhor do que sentir-se leve, com menos preocupações, ou pelo menos com a cabeça melhor para pensar nas soluções, ir dormir pensando em coisa boa e achando que o dia teve saldo positivo.
i hope it last.

4 Comments:

At December 19, 2005 , Blogger Georgia said...

Que bom que algo bom está para acontecer, né? Bjos...

 
At December 19, 2005 , Blogger Kleudson said...

:)

 
At December 27, 2005 , Blogger Pandrea said...

Oie, Sam!! =) Alívio é mto bom mesmo.. Assim como a dúvida pode ser uma tormenta.. Obrigada pela conversa, viu? =*********** Bom saber q c tah bem ;)

 
At December 28, 2005 , Blogger Poeta da vida said...

Grande demais sam,nem deu tempo ler.

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home