Tuesday, November 22, 2005

l u p c í n i o

Esses moços, pobres moços
Ah. se soubessem o que eu sei
Não amavam, não passavam
Aquilo que já passei
Por meus olhos, por meus sonhos
Por meu sangue, tudo enfim
É que eu peço a esses moços
Que acreditem em mim
Se eles julgam que há um lindo futuro
Só o amor nessa vida conduz

Saibam que deixam o céu por ser escuro
E vão ao inferno à procura de luz
Eu também tive nos meus belos dias

Esta mania e muito me custou
Pois só as mágoas que eu trago hoje em dia
E estas rugas que o amor me deixou.

8 Comments:

At November 22, 2005 , Blogger Georgia said...

Sam,querida...adorei a letra óh...Mass ainda acho que nunca é tarde para se começar...bjao...

 
At November 22, 2005 , Anonymous brusk said...

minha mãe cantava na rede, batendo o pé na parede. sei todinha.
rs.

 
At November 22, 2005 , Anonymous Esdras said...

Foda.

 
At November 23, 2005 , Blogger Kleudson said...

Passei a ter medo de Lupcínio Rodrigues desde o incidente Roberto Jefferson. TInha lá minha razão, pelo visto.

Beijo, moça. Tudo de bom pra tu, e até um pouquinho mais!

[se fosse possível, tiraria da minha pouca felicidade para te emprestar um pouquinho mais...]

 
At November 23, 2005 , Anonymous sra. incrível :) said...

'Eu também tive nos meus belos dias
Esta mania e muito me custou
Pois só as mágoas que eu trago hoje em dia
E estas rugas que o amor me deixou'.
um dia recebi um dqueles emails gigantes que falava uma coisa linda, resumindo: tinham dois corações: um novinho e lisinho e outro todo remendado. o lisinho fez brincadeira chata com o mais feinho. e o mais feinho disse que cada furo, remendo, e colado dele era algo que tinham tirado dele, dado, compartilhado. coisas boas e ruins. coisas que ele viveu, coisas que às vezes foram ruins. Toda experiencia ruim tem um lado bom SIM. a gente tira algum proveito dela. e sempre um proveito bom, um aprendizado, uma nova forma de ver. um novo prisma, uma nova energia.
então pra fechar aqui, explicando o trecho que retirei: mais vale um coração enrugado que um lisinho. o lisinho é besta e medroso, novo. pode viver ou não. a vida é curta, escolher viver é primordial. não vamos ser mulheres de 40 infelizes e sim vividas.
beijão querida :******.

 
At November 23, 2005 , Anonymous bia said...

:~~

realmente o amor deixa rugas, mas num deixa de ser bom....

 
At November 23, 2005 , Blogger m. said...

oh, que bonito! :~

beijo pra tu, sam.

 
At November 24, 2005 , Blogger Pandrea said...

Oie, SAm! =) Eu tbm acredito no q a G disse.. A gente tem um mundo de possibilidades, todos os dias.. =) Beijos, amo vc@ =)

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home