Friday, May 20, 2005

macumba

a minha teoria é a seguinte:
eu sou uma fraude.
aparentemente alguém muito fácil de lidar.
porém profundamente complicada.
talvez a mais complicada de todas.
aí você diz: é não, sou eu ou é fulano de tal.
ok, pra mim, eu sou.
porque nunca vi alguém com mais conflitos.
preciso ir num analista mas não tenho mais coragem.
também, depois daquela anta, quem poderia?

discutir pra mim é das coisas mais desgastantes.
e o pior é que i can't help myself.
eu não aguento ouvir alguém falando um absurdo e ficar calada.
e as pessoas magoam.
principalmente as que você gosta mais.
e não querem escutar.
aí eu sofro e além de tudo fico com o que eu queria dizer preso na garganta.
fico enchendo os olhos de água e levantando a cabeça pra não sair disso.
e vou tentando me concentrar na música que vem na minha cabeça, pra não doer mais.
até que chego em casa e o que era palavra vira choro.
e eu mando tantas vezes aquela pessoa pra p*** que p**iu bem baixinho,
tipo macumba, que se ela não tiver ido ontem mesmo, vai hoje.
e vou dormir chorando.
e acordo acabada, cansada e triste. com a maior cara de desolação do mundo.
mas pelo menos eu sei que:
o mundo não é materialista.
sim, eu sou incapaz de me fazer entender.
sim, eu sou daquelas que diz que é do tipo cara valente.
e isso é ruim. inda mais tudo junto na mesma pessoa.

como ninguém merece me ver dessa forma e não há
quase nada que a maquiagem não resolva num rosto,
taí, uma das poucas vezes no ano na qual alguém me verá de pó, sombra e blá.
aí é um rebuliço só no trabalho.
as pessoas não entendem. mas é lógico que não.
as pessoas normalmente se maquiam porque estão felizes, vão sair, paquerar,
se sentir mais lindas e maravilhosas.
e comigo não é que é justamente o oposto?
e você acha que eu vou perder tempo explicando isso pra alguém, no trabalho?
de jeito nenhum. eu só faço sorrir. o sorriso às vezes é aquela resposta que satifaz a todos.
um acha que é afirmativo, na verdade é apenas uma relevação e fica tudo bem.
quem quiser que descubra que eu tenho um blog e leia,
se eu escrever sobre isso.
eu nem ia escrever, mas escrevi.

ah, não, eu não quero ganhar bem muito dinheiro na vida.
não quero ser uma mega empresária de sucesso.
não, não, não quero de maneira alguma, em nenhum momento,
viver de renda, mais especificamente, de fazer porra nenhuma.
eu só quero ter dinheiro suficiente pra viver bem, não preciso de luxo
nem de muita coisa pra estar estupidamente satisfeita.
ter dinheiro por ter dinheiro não dá certo.
se eu tiver alguma ambição, eu junto como der, e realizo, se der.
não, eu também não quero fazer parte de uma comunidade hippie
e nem virar hare khrisna.
e sim, pode ser que eu mude de idéia sobre tudo isso.
mas eu aviso, ok?

3 Comments:

At May 20, 2005 , Anonymous Ciro said...

a dra. niedja é minha psicóloga e eu gosto dela.

 
At May 21, 2005 , Anonymous Anonymous said...

Oie, Sam! Ainda to sem comp.. tô em Russas.. Te ligo assim q chegar por ai- amanhã!! Beijo, fica bem, viu? Conta comigo! Pandrea

 
At May 21, 2005 , Blogger Georgia said...

Ja fui assim...Usava uma mascara...sofrimento maior por dentro, mas por fora, um sorriso maior do mundo. Mudei...Prefiro sorrir quando realmente quero, pq ele vale muito mais...Quando to mal, fico seria e pronto. Sem grandes dramas e até pq qse nao falo sobre isso. :)
Se precisar de qq coisa, pode contar comigo viu? Como ja te disse uma vez nem que seja pra ficar caladinha do seu lado. Bjokas

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home