Friday, October 17, 2008

teimar.

faz pouco tempo que eu fiz uma promessa a mim mesma:
evitar ao máximo teimar.
teimar por qualquer coisa, mesmo com certeza, com razão, com argumento, com tudo.

teimar me cansa e já ando frágil o suficiente.
qualquer teimosia, discussão, por menor, mínima que seja, vira coisa grande e fico querendo chorar e achando tudo ruim, acaba meu dia.

ando sem forças pra lutar por qualquer coisa e realmente acho que agora tenho mais é que ir com a maré, fazer o que me mandam, sem reclamar. não vou ter nenhuma glória, também não vou ter nenhum problema meu mesmo pra resolver.

teimar é coisa de quem quer ganhar, e eu sempre quero, eu quero saber, ter credibilidade pra falar, queria ter um tom de voz e uma postura certa pra conseguir convencer e persuadir qualquer pessoa sobre qualquer coisa, como algumas pessoas que conheço conseguem ter esse efeito sobre mim e sobre outros.

nem sempre tenho e mesmo quando tenho nunca sei me impor, me fazer entender ou argumentar de modo a calar ninguém. ao contrário, sempre saio me sentindo pequena, destruída, sem graça e idiota, mesmo achando lá no fundo que alguém poderia ter concordado comigo, mas fica a certeza tão pequena diante da frustração que não dá nem pra perceber.

hoje, mesmo com a promessa, teimei denovo. polêmica me atrai, que coisa.
mas eu tava indo muito bem, passei vários dias, semanas eu acho, sendo um verdadeiro lençol no varal, pra onde o vento soprar eu ia, na boa, sem questionar, sem nada. não é feliz, mas não é triste, e como não quero arriscar, é melhor do que nada.

tem muita gente que quando pergunta sua opinião, na verdade, ela não quer ouvir de verdade, ela quer que você diga o que ela gostaria de ouvir, por isso dá errado.

enfim, teimei e lembrei da promessa, e agora tá super viva na minha cabeça, porque se eu tivesse lembrado antes eu não tava esse caco de agora. então, lembra samanthinha:
diga sim pras pessoas, aceite, faça, não questione, não dê sua opinião real mesmo que alguém pergunte, concorde, obedeça e viva um pouco em paz. pelo menos um pouco mais do que teimando. você não é madre tereza, você não vai mudar o mundo de hoje pra amanhã e tem pouca gente jogando no seu time, recolha-se e reconheça a sua humilde posição, que não é a melhor no momento. admita e seja feliz.

2 Comments:

At October 27, 2008 , Blogger laures said...

acho que eu também preciso de uma promessa assim!

 
At December 03, 2008 , Anonymous Esdras said...

sam, eu lamento informar, mas assim como dificilmente eu serei pontual, dificilmente você vai conseguir largar a teimosia. :) apenas saiba a hora de usá-la, a hora em que lutar vale a pena.

tem horas que a gente perde as forças pra lutar por algumas coisas (há uns dias pra cá ando meio cansado de lutar com a faculdade, por exemplo, dá vontade de jogar tudo pro alto, pegar o telefone, ligar pros amigos...). a gente tem que saber a hora de parar, a hora de descansar, e ter o discernimento pra saber quando ainda vale a pena lutar... discernimento é difícil, né, sam? mas a gente tenta.

beijo grande.

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home