Sunday, February 04, 2007

oh nietzsche, eu também odeio.

a cena é aquela em que você já decidiu que vai.
não tem mais nada naquele lugar que lhe pertença.
está tudo na mala que você vai levar consigo.
mas ela é leve em relação ao que você vai carregar por dentro.
e o outro não faz nada, ou porque não consegue ou porque não sabe como.
e o pior é que enquanto você dá os últimos três passos em direção à porta,
pra passar e bater e nunca mais voltar,
o som que faria essa decisão toda ir pro espaço bastava ser:
não vá.
mas o silêncio permanece,
e a cabeça baixa e a porta faz o ruído de abrir e de fechar.
fim.
.
.
trilha sonora:
what a difference a day makes, twenty four little hours..
.
.
odeio quem me rouba a solidão sem verdadeiramente me fazer companhia.
nietzsche
.
.
porque que quando você quer fazer um esforço parece que é justamente quando não vai fazer diferença?
sem mais perguntas. bed time now.


6 Comments:

At February 06, 2007 , Anonymous Kenji said...

Eu não entendo porque esperar pelas decisões dos outros... esperar por frases nunca ditas me parece muito bunitinho em música sem letra... e só...

A poesia também sabe sugar esse momento, que sobre a frieza de um raciocínio é simplesmente... prefiro nem dizer... Mas vá lá, a comiseração é sempre mais fácil quando alguém recebe as culpas, desde que não seja a si próprio... ow well... damn life...

Nietzsche é o supra-sumo dessa arrogância egoísta, niilismo é a antítese desse sofrimento por outrém... interessante os dois juntos no mesmo post...

nah... to meio amargo esses dias, mas entende o princípio que eu sigo?

 
At February 07, 2007 , Anonymous lua said...

nietzsche é o cara!

ai ai... beijos em tu menina que mais encontro nessa cidadela.

PS - bom ver que vc não desistiu do blog ;]

 
At February 08, 2007 , Blogger Georgia said...

Hummmm...e qdo voce quer ouvir o "nao vá" e nao tem quem diga...

 
At February 19, 2007 , Anonymous mariella said...

o post tá lindo e morto de denso, mas... ouch!
[o olho encheu d'água aqui, aff.]

beijo enorme, sam. :)

 
At February 20, 2007 , Blogger Sabrina Pizzinato said...

Porque parece que já me vi nessa situação e não faz muito tempo?
Só que na verdade, quis fazer um esforço para tentar ser indiferente, para quem sabe assim, ser notada por aquele que se foi pelo vão da porta, apesar dele nunca ter entrado nela, realmente. Falta de coragem de sua parte ou algumas repressões ocultas da minha? Enfim...
Texto denso, menina. Gosto de textos assim! E o seu chama a atenção não só pela simplicidade nas palavras, mas principalmente pelo lance certeiro nas emoções de quem o lê.
Escreva mais e mais... da gosto de ler! rsrsr!
Beijos!

 
At February 25, 2007 , Blogger Esdras Beleza said...

Frasezinha foda aquela ali.

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home