Wednesday, May 03, 2006

e o frio

eu me lembro de você ter falado
alguma coisa sobre mim
e logo hoje, tudo isso vem à tona
e me parece cair como uma luva
agora, num dia em que eu choro
eu tô chovendo muito mais do que lá fora
lá fora é só água caindo
enquanto aqui dentro, cai a chuva
e quanto ao que você me disse
eu me lembro sorrindo
vendo você tão séria
tentar me enquadrar, se sou isso
ou se sou aquilo
e acabar indignada, me achando totalmente impossível
e talvez seja apenas isso:
chovendo por dentro
impossível por fora
eu me lembro de você descontrolada
tentando se explicar
como é que a gente pode ser tanta coisa indefinível
tanta coisa diferente
sem saber que a beleza de tudo
é a certeza de nada
e que o talvez torne a vida um pouco mais atraente
e talvez, a chuva, o cinza,
o medo, a vida, sejam como eu
ou talvez , porque você esteja de repente,
assistindo muita televisão
e como um deus que não se vence nunca
o seu olhar não consegue perceber
como uma chuva, uma tristeza, podem ser uma beleza
e o frio, uma delicada forma de calor.
.
.
lobão. genial.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home